Apocalipse

O relógio de cuco marcava três da manhã quando Dean entrou pela porta da frente de minha casa. Carregava em sua jaqueta desbotada – que cobria aqueles seus braços trêmulos e já muito marcado das várias agulhas de muitas historias passadas – a moça inconsciente e semidesnuda que logo largou em meu sofá.  Olhou para … Continuar lendo